Busque por tipo de viagem

Oriente Médio > Irã > A Grande Pérsia

Teerã – Kerman Yazd – Pasargada – Shiraz – Persépolis – Isfahan – Abyaneh – Kashan

Saídas privativas diárias

DIA 1 – TEERÃ
Chegada no Aeroporto Internacional de Teerã. Recepção e traslado privativo ao hotel. Resto do dia livre. Teerã é a capital da República Islâmica do Irã, a antiga Pérsia. Apesar da região onde se encontra haver sido habitada desde a mais remota antigüidade, Teerã desenvolveu-se como cidade independente apenas em tempos relativamente recentes. Tornou-se a capital da Pérsia no final do século XVIII. Sua área urbana possui mais de 7 milhões de habitantes e, apesar do trânsito caótico, mantém o charme da cultura persa, com palácios, mesquitas, numerosos museus e galerias de arte. Pernoite em Teerã.

DIA 2 – TEERÃ – KERMAN
Café da manhã no hotel. Pela manhã, passeio pela capital do Irã e visita ao Museu Arqueológico, projetado pelo francês André Godard e inaugurado em 1928 para abrigar a exposição de arqueologia da Antiga Pérsia. Este museu abriga monumentos históricos que remontam à antiguidade e ao período medieval incluindo vasos de cerâmica, objetos de metal, restos têxteis, livros raros e moedas. Aqui teremos nossa primeira aula de história para entender melhor as posteriores visitas a Persépolis e Pasárgada. Em seguida visitaremos o Museu das Joias criado em 1955, onde expõe a maioria das joias reais do Irã das dinastias Safavid, Afsharid, Ghajarid e Pahlavi como o Diamante Darya-ye-Noor (o mar de luz) e a coroa da rainha Farah Diba Pahlavi. A coleção das joias mais caras do mundo está aqui e, portanto, o museu está localizado dentro do Banco Central do Irã. (Caso esteja fechado, visitaremos o Palácio Golestan). Visita ao Museu do Tapete do Irã, que exibe mais de cem obras primas desta forma de arte na qual os persas se destacam como os maiores mestres do mundo. Seguiremos ao aeroporto doméstico Mehrabad e embarque com destino a Kerman. Chegada, recepção e traslado ao hotel. Pernoite em Shiraz.

DIA 3 – KERMAN
Café da manhã no hotel. Pela manhã, passeio para visitar o Mausoléu de Shah Nem’atollah-e-Valli (1330-1431), o famoso místico iraniano sufi e poeta. Shah Nema’tollah-e-Vali morreu em 1431 com mais de 100 anos. Em 1436 um santuário foi erguido em sua honra e se tornou um local de peregrinação. O complexo do santuário compreende quatro pátios, um espelho d'água, uma mesquita e minaretes gêmeos cobertos com telhas turquesa. Continuação e visita ao Jardim de Shahzadeh, um dos nove jardins persas declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, pertencente à dinastia Qajar, lozalizado perto de Mahan, na província de Kerman. Trata-se de um belo exemplo de jardins persas adequados ao clima natural. Continuação até Raien para visita à sua fortaleza de adobe, contruída há pelo menos mil anos e incrivelmente bem conservada, tendo sobrevivido praticamente intacta à erosão e aos desastres naturais que destruíram outras estruturas semelhantes na região. A citadela de Rayen possui todos os elementos arquitetônicos característicos das fortalezas do deserto. Retorno a Kerman e pernoite.

DIA 4 – KERMAN – YAZD
Café da manhã no hotel. Pela manhã, visita ao complexo de Ganjali Khan com sua escola, praça principal, um caravanserai, sua mesquita e seu bazar. Saída pela estrada até Yazd, via Fahraj. No caminho, visitaremos a Mesquita de Jame de Fahraj, a mais antiga do Irã. Chegada em Yazd, acomodação e pernoite.

DIA 5 – YAZD
Café da manhã no hotel. Passeio de dia inteiro na antiqüíssima cidade de Yazd, com seu centro histórico construído quase totalmente com tijolos de barro entre os desertos de Dasht-e Kavir ao norte e Dasht-e Lut ao sul, cuja característica paisagem armazenada é dominada por muros altos erguidos ao londo de estreitas ruas tortuosas e pelos badgirs (torres de vento) que se elevam em quae todos os telhados e têm por função direcionar o vento para dentro das casas, esfriá-lo e fazê-lo circular, refrescando o ambiente nos verões extremamente quentes e secos. Visita à Mesquita de Jameh (mesquita Congregacional, ou da sexta-feira), dó século XII e reconstruída nos séculos XIV e XV, quando adquiriu seu espaço atual. Seus minaretes e portal monumental azulejado, os mais altos do Irã, e a grande cúpula fazem desta mesquita um dos monumentos arquitetônicos mais conhecidos do país. Continuação e visita ao complexo Amir Chakhmaq, do século XV, prédio que inclui uma mesquita, um tekiyeh (lugar onde os xiitas se reúnem para observar o luto pelo martírio do seu terceiro imã, Hussein ibn Ali, neto do profeta Maomé), um caravanserai, um hamman, um poço e um bazar. Visita às Torres do Silêncio, uma estrutura circular criada pelos zoroastras para a exposição dos mortos. Ficam em dois morros áridos isolados nos arredores da cidade, onde os corpos dos mortos eram expostos para serem devorados por aves de rapina, desta forma evitando a contaminação do fogo pela cremação e da terra pela inumação, ambos elementos sagrados. Esta antiga prática foi sendo gradualmente abandonada pelos zoroastrianos do Irã a partir do início do século XX em favor de enterro em cemitérios com sepulturas especiais onde o corpo não entra em contato direto com a terra, mas ainda continuou viva, apesar de cada vez mais rara, até os anos 1970, quando foi totalmente proibida por lei. Seguiremos até o Atash Kadeh, o Templo do Fogo, templo do fogo zoroastriano construído em 1934, que guarda o Atash Bahram (Fogo da Vitória), o único do Irã que tem o mais alto grau dos fogos sagrados – os outros oito existentes no mundo ficam na Índia – aceso por volta de 470 d.C. e mantido aceso ininterruptamente pelos guardiães do fogo desde então. Visita à Mesquita de Rok-ne Din o bairro antigo. Finalizamos no bazar para compras. Pernoite em Yazd.

DIA 6 – YAZD – PASÁRGADA – SHIRAZ
Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída em direção a Shiraz. No caminho, visita a Pasárgada, a capital do Império Aquemênida sob Ciro, o Grande, que havia ordenado sua construção (559-530 aC) e também foi o local de seu túmulo. O ponto de maior interesse é a tumba de Ciro. No caminho, visita ao antigo cipreste em Abarghu. É protegido pela Organização do Património Cultural do Irã como um monumento natural nacional e é de fato uma grande atração turística com uma altura de 25 metros e circunferência de 18 metros. Estima-se que tenha mais de quatro mil anos de idade. Chegada em Shiraz, acomodação no hotel e pernoite.

DIA 7 – SHIRAZ
Café da manhã no hotel. Passeio de dia inteiro em Shiraz. Visita ao Jardim Narenjestan, também chamado de Qavam House é uma casa tradicional e histórica em Shiraz que remonta à era Qajar. Devido à abundância de laranjais é chamado de Narenjestan. Continuação ao Jardim Bagh-e Eram (Jardim do Paraíso), mais um dos nove jardins persas declarados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, contruído no século XIII. A estrutura abrigava 32 salas em dois andares, decorados por telhas com poemas do poeta Hafez. Visita à Mesquita Nasir ol-Molk, uma das mais belas mesquitas em Shiraz. Também conhecida popularmente como a Mesquita Rosa devido aos seus vitrais cor de rosa que refletem no interior, além de uma extensa fachada de vidro. Continuação e visita às Tumbas de Hafez e Saadi, os mais famosos poetas do Irã. Para na Porta de Qoran. Pela tarde, visita à Mesquita e ao Bazar de Vakil, o santuário de Ali Ebn e Hamzeh, onde está o túmulo do Emir Ali, sobrinho de Shah Cheragh. O santuário existente foi construído no século XIX depois de que um terremoto destruiu as encarnações anteriores e tem áreas separadas para homens e mulheres. Os destaques incluem a cúpula atraente, o deslumbrante trabalho de espelho veneziano, vitrais e uma antiga porta de madeira intrincada. Mulheres receberão um chador e fotos são permitidas. Os não-muçulmanos são permitidos dentro do complexo. À noite, visita exterior ao templo sagrado de Shah Cheragh, que significa “Rei da Luz” e foi construída no século XIV. Pernoite em Shiraz.

DIA 8 – SHIRAZ – PERSÉPOLIS – ISFAHAN
Café da manhã no hotel. Pela manhã, saída em direção a Isfahan. No caminho, visita a Persépolis, antiga capital do Império Persa, um dos grandes legados artísticos da antiguidade. Persépolis foi fundada por Dario I no ano 518 a.C. e finalizada por Xerxes e Artaxerxes, que reinaram na Pérsia de 486 a 425 a.C. Os palácios foram utilizados pelos reis até serem destruídos no ano de 330 a.C. por Alexandre, o Grande. Visita ao sitio arqueológico de Naghsh-e Rostam, onde estão as tumbas de Dario I, II e Xerxes. Continuação até Isfahan e visita às antigas pontes que cruzam o Rio Zayande Rud. Acomodação e pernoite em Isfahan.

DIA 9 – ISFAHAN   
Café da manhã no hotel. Passeio de dia inteiro em Isfahan. Esfahan é uma das cidades mais antigas do Irã e possui cerca de 1,5 milhão de habitantes. É a terceira cidade mais populosa do Irã depois de Teerã e Mashhad. Foi capital do Irã entre 1598 a 1722. Ainda hoje, a cidade mantém muito de sua glória do passado. É famosa pela arquitetura Islâmica, com muitos boulevards, pontes cobertas, palácios, mesquitas e minaretes. Passeio de dia inteiro em Isfahan, incluindo a enorme Praça Naqsh-e Jahan, que abriga a mais importante coleção de monumentos do mundo islâmico. Patrimônio Mundial da UNESCO, foi construída no século XIV. A praça é cercada por edifícios da era Safávida e inclui: * Mesquita do Iman Sheikh Lotfollah, uma obra prima da arquitetura persa, construída no século XVII. * Mesquita Shah Abbas: aqui, pela primeira vez, comemorou o Nowruz, o Ano Novo iraniano. É um grande palácio e tinha sido originalmente concebido como um grande portal. Seu esplendor se deve muito aos mosaicos de sete cores e às inscrições caligráficas. * Palácio Ali Qapou: construído no início do século XVII por decreto de Shah Abbas I, o grande monarca e usado para entreter os visitantes nobres e embaixadores estrangeiros. De cima do palácio, tem-se uma magnífica vista panorâmica de toda a Praça Naqsh-e Jahan. Em seguida, visita ao Palácio Chehel Sotun. Uma construção no meio de um parque, bem ao final de um longo lago, foi construído pelo Xá Abbas II para ser usado para seu entretenimento e eventos. Nesse palácio, Xá Abbas II e seus sucessores recebiam dignitários e embaixadores em um dos terraços ou nos imponentes salões de eventos. O nome, que significa "Quarenta Colunas" em persa, foi inspirado nas vinte colunas de madeira que, refletidas no lago, dão a impressão de serem quarenta. Tempo livre para compras no Grande Bazaar de Esfahan, o mais lindo e mais organizado de todos os bazares, localizado sob as colunas da praça principal de Naqsh-e Jahan. Retorno ao hotel e pernoite em Isfahan.

DIA 10 – ISFAHAN
Café da manhã no hotel. Pela manhã, visita à Catedral Vank, a maior e mais bonita de Isfahan. A Catedral Vank foi uma das primeiras igrejas a serem estabelecidas no distrito de Jolfa em 1606. O teto acima da entrada é pintado com motivos florais delicados no estilo de miniatura persa. Duas bandas de murais correm ao redor das paredes interiores: a superior retrata acontecimentos da vida de Jesus, enquanto a inferior retrata torturas infligidas pelo Império Otomano. Visita ao bairro antigo com seus minaretes vibrantes e à Mesquita de Jameh. Tarde livre para compras.

DIA 11 – ESFAHAN – ABYAENEH – KASHAN – TEERÃ
Café da manhã no hotel. Saída até Teerã. No caminho visitaremos a bonita aldeia de Abyaneh, um dos mais antigos vilarejos do Império Persa, onde ainda hoje muitas tradições são mantidas. A cidade também é conhecida pelas mulheres que usam lenços brancos com motivos coloridos que cobrem a cabeça e os ombros. O artesanato local se difere de tudo o que foi visto nos bazares das grandes cidades. Continuação até Kashan, cidade-oásis na beira do deserto de Dasht-e Kavir que floresceu como grande centro comercial no século XIX, época em que comerciantes ricos locais construíram numerosas mansões, algumas das quais foram transformadas em museus. A maior atração de Kashan fica na aldeia de Fin com seu magnífico Jardim Fin, o mais antigo jardim existente no Irã, criado pelo Xá Abbas I, o Grande, que reinou de 1588 a 1629. Visita ao histórico Jardim Fin, que conjuntamente com outros oito jardins persas foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Visita à Casa de Taba Taba, uma das mais bonitas entre as quais foi restaurada e aberta ao público. Continuação até Teerã com parada no Santuário do Aiatolá Khomeini, falecido em 1989. Chegada em Teerã e acomodação no hotel. Pernoite em Teerã.

DIA 12 – TEERà 
Café da manhã no hotel. Traslado privativo ao aeroporto e fim dos serviços.

VISTOS: Irã

 

VACINA: Certificado internacional contra febre amarela. Deve ser providenciado até 11 dias antes do embarque.

Inclui:

- 11 noites de acomodação com café da manhã e taxas

- Traslados privativos em Teerã com assistência em inglês

- Visitas panorâmicas de acordo ao itinerário com guias locais em inglês

- Entradas aos monumentos mencionados no itinerário

- Maleteiros nos hotéis

- Carta convite para obtenção do visto

- Bilhete aéreo doméstico nos trechos Teerã/Kerman com taxas de embarque

- IRRF

- Porta documentos Portfolio

Os preços não incluem:

- Parte aérea internacional

- Suplemento 10 almoços = € 287 por pessoa

- Despesas de visto

- Adicional para guia em espanhol

- Despesas de caráter pessoal

- Maleteiros nos aeroportos

- Gorjetas

- Nenhum outro item mencionado como incluído

 

 

 

HOTÉIS PREVISTOS

PRIMEIRA / LUXO
TEERÃ – Hotel Espinas 5*, Azadi 5*, Esteghlal 5* ou similar
KERMAN – Pars 4* ou similar
YAZD – Hotel Dad 4*, Moshir 4*, Safaieh 4* ou similar
SHIRAZ – Hotel Zandieh 5*, Chamram 5* ou similar
ISFAHAN – Hotel Abbasi 5*, Kowsar 5* ou similar
 

 

 

tels.: 55 21 2529 2477 / 55 21 2529 2670

Rua Duque Estrada, 41 • Gávea
Rio de Janeiro • RJ • CEP 22451-090

atendimento@portfoliotravel.com.br

Formulários de pagamento
Baixe o arquivo PDF de acordo com a forma de pagamento

© 2012 Portfolio Travel Solutions • All rights reserved